Páginas

quinta-feira, janeiro 06, 2005

O Buraco do Espelho

"O buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar aqui
com um olho aberto, outro acordado
no lado de lá onde eu caí

pro lado de cá não tem acesso
mesmo que me chamem pelo nome
mesmo que admitam meu regresso
toda vez que eu vou a porta some

a janela some na parede
a palavra de água se dissolve
na palavra sede, a boca cede
antes de falar, e não se ouve

já tentei dormir a noite inteira
quatro, cinco, seis da madrugada
vou ficar ali nessa cadeira
uma orelha alerta, outra ligada

o buraco do espelho está fechado
agora eu tenho que ficar agora
fui pelo abandono abandonado
aqui dentro do lado de fora"
Arnaldo Antunes

segunda-feira, janeiro 03, 2005

Esses Moços

Esses moços
Pobres moços
Ah! Se soubessem o que eu sei
Não amavam,
Não passavam,
Aquilo que eu já passei,
Por meus olhos, por meus sonhos,
Por meu sangue, tudo enfim,
É que eu peço,
A esses moços,
Que acreditem em mim.

Se eles julgam
Que a um lindo futuro
Só o amor nesta vida conduz,
Saibam que deixam o céu por ser escuro
E vão ao inferno à procura de luz...
Eu também tive nos meus belos dias,
Esta mania e muito me custou,
Pois só as mágoas
Que eu trago hoje em dia,
E estas rugas que o amor me deixou.
Lupicínio Rodrigues