Páginas

quarta-feira, março 23, 2005

Frase de ontem

Para quem não entendeu a frase de ontem, explico:

Tinha acabado de receber a notícia do falecimento de uma pessoa muito querida, minha tia.
Ela sempre viveu a vida intensamente, espalhando alegria por onde passava, vivendo a vida em plenitude.

Viveu a vida até o fim dela.

Saudades, Tia Cida

terça-feira, março 22, 2005

Frase

Vivamos enquanto ainda estamos vivos
Depois não dá mais tempo

segunda-feira, março 21, 2005

Receita de uma sexta feira feliz

Estacionamento do Shopping - R$1,00
Ingresso para o show - R$30,00
Estacionamento com 30 minutos na fila - R$5,00
4 doses de White Horse - R$28,00

Saber que apesar de estar deixando a idade dos reflexos e entrando na de reflexões, você ainda se sente extremamente vivo - NÃO TEM PREÇO

O show do Ira!, sexta a noite aqui em Uberlândia, foi ótimo! Cheio de gente, cheio de energia.
"Rock´n´roll right into your veins"

quarta-feira, março 16, 2005

Tic Tac

Tic Tac
Passa o tempo

Estou sem saco para trabalhar
Olho o relógio o tempo todo
Chega logo maldita hora!
Hora de ir para casa descansar

Quase o tempo passa
Tic Tac

sexta-feira, março 11, 2005

Brilho Eterno

Por Fábio Hernandez

Você quer apagar seu passado amoroso?

Vejo a sua foto de menina. O rosto alegre, petulante, leve que só se tem quando se é jovem. Os olhos verdes nos quais sempre pensei, às vezes absurdamente comovido, ao ouvir o bolero lindo que fala exatamente de olhos verdes. E leio as palavras ingenuamente sublimes escritas atrás da foto. Era uma espécie de despedida de um cara que tinha surgido e passado: eu. Não era bonita sua letra, essa é a verdade. Mas você, em compensação, foi a menina de 15 anos mais bonita que a humanidade já viu. Se não me engano, escrevi isso um dia a você.

E então, no meio dessa viagem nostálgica, me ocorre o filme Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças. O nome do filme é uma citação de um poeta, Pope. Sou um cara que gosta de citações, de Sêneca, meu companheiro nas horas duras, a Nelson Rodrigues, o maior frasista que o Brasil produziu. É preciso trair para não ser traído, escreveu, mais de uma vez, Nelson Rodrigues. Pode ser uma falácia, mas é uma frase poderosa em sua sonoridade provocadora.

O amor, primeiro, traz encanto; depois, traz angústia. Quanto maior o encanto, maior a angústia. É uma espécie de preço das coisas legais das quais desfrutamos. Na hora do tormento, é grande a tentação de arrancar da mente as lembranças de quem nos levou aos cumes do prazer e, depois, ao abismo miserável do sofrimento. Queremos só a primeira parte, não a segunda, e não aceitamos que é impossível ter uma sem ter a outra. Remover as memórias afetivas de alguém que hoje nos faz sofrer é a redenção, como mostra o filme, no qual uma clínica faz sucesso exatamente com isso. Homens e mulheres sofridamente apaixonados e decepcionados libertam-se de suas dores ao extirpar as lembranças.

Tremores
O bonito, no filme, é o dilema no qual os protagonistas se vêem. Você quer mesmo apagar o passado? Tem certeza? O tormento vai ser obliterado, mas junto com ele todos aqueles momentos nos quais parecia que a felicidade estava ao alcance das mãos. O primeiro encontro, o primeiro beijo. A primeira vez, como escreveu Hemingway, em que a terra tremeu a seus pés. (Segundo Hemingway, a terra treme apenas três vezes na vida das pessoas, não mais que isso.)

E então, é para apagar tudo mesmo?

Penso em mim, penso em você, contemplo sua foto que agora mesmo repousa em minhas mãos e digo que não. Você fez a terra tremer pela primeira vez para mim. A separação me atirou a um estado de melancolia que, de certa forma, me acompanhou desde então. Você involuntariamente moldou minha personalidade depressiva. E eu tinha sido um garoto alegre, um cara de piadas instantâneas. Mas não. Não quero ir à clínica do filme. Aceito - mais que isso, venero - o preço avassalador que paguei pelo privilégio de tê-la.

Antes de guardar a foto, me pergunto o que se deu com você. Gostaria tanto que você tivesse sido poupada de todas as tristezas da vida, mas isso nunca acontece. Infantilmente, torço para nunca mais encontrá-la. Não quero que a imagem da menina de 15 anos mais bonita do mundo se arranhe. E, mais que tudo, não quero o brilho eterno de uma mente sem lembranças.

terça-feira, março 08, 2005

Dia da Mulher

DIA UNIVERSAL DA MULHER

Sesteava Adäo quando, sem mais aquela,
se achega Jeová e diz-lhe, malicioso:
"Dorme, que este é o teu último repouso!"
E retirou-lhe Eva da costela...

(Mário Quintana)